“…é melhor sofrer por fazer o bem do que por fazer o mal…”
1 Pedro 3.17

Tenho conversado com pessoas que vivem situações difíceis em seus ambientes de trabalho. Mais do que tentar entender e explicar as causas destas situações, queria oferecer algumas dicas de como conviver com elas.

1. Não acredite que os problemas acontecem somente no seu ambiente de trabalho. Há em todos os lugares. Por isso não adianta mudar de lugar, mas de atitude. Basta a cada ambiente de trabalho o seu mal. [Mateus 6.34]
2. Não responda aos boatos e às injúrias feitas a seu respeito. Quando respondemos às perguntas-propostas maldosas, damos o direito a quem pergunta. O silêncio é a melhor arma contra os invejosos. [1 Pedro 3.16]
3. Não acredite em “crítica construtiva”. Invariavelmente quando alguém diz que tem uma crítica construtiva para fazer é porque além de querer fazer uma crítica mordaz ainda quer se sair como um benfeitor. Quem quer construir não critica, se compromete. [Eclesiastes 7.21]
4. Quando você é bom no que faz, sempre haverá alguém querendo o seu lugar, ou incomodado com seu crescimento. As pessoas geralmente acham mais fácil matar o outro que crescer por si só. Elas medem seu valor através do valor do outro e para se tornarem melhores que os outros, os matam. [Síndrome de Caim em Gênesis 4]
5. Se você quer muito o lugar de alguém é provável que não seja bom no que faz. Melhore.
6. Se ainda não chegou no lugar que sabe que pode ser seu, dê um prazo até que reconheçam seu trabalho, faça o melhor onde está, porque ao vencer o prazo, caso não lhe reconheçam, você estará preparado para estar em um lugar melhor. E eles perderão.
7. Saiba que vence de verdade, quem vence a si mesmo e não quem vence o outro. Seus limites são o seu Target. Você compete contra você mesmo. Esqueça os outros “corredores”. [Provérbio 16.32]
8. A não ser que haja um propósito divino específico, Deus não decide ONDE você desenvolverá suas competências, mas COMO, portanto, nem para ficar e nem para sair espere um decreto divino. Decida e assuma.
9. Agradeça a Deus porque não é você quem fala maldosamente dos outros, quem dissimula para destruir, quem cobiça e maquina para tomar o lugar de alguém, enfim, que sejam os outros que lhe façam mal e não você, porque por mais que pareça o contrário [geralmente procuramos uma razão para o sofrimento] é melhor sofrer sem nehuma razão aparente do que ser a razão do sofrimento, próprio ou de alguém.

Foi assim que convivi e venci os momentos e as pessoas mais difíceis de minha caminhada até hoje.

© 2005 Alexandre Robles

Categories: Devocionais